Category Archives: Santo Agostinho

Santo Agostinho e o Sermão da Montanha

Explicação das bem-aventuranças         O valor do Sermão da Montanha.

 Se alguém examinar com fé e seriedade o discurso que nosso Senhor Jesus Cristo proferiu no monte, tal como o lemos no Evangelho de Mateus, penso que encontrará aí a norma definitiva da vida cristã no que diz respeito à moral excelente. Não ousamos dizê-lo levianamente, mas o derivamos das próprias palavras do Senhor. De fato, o discurso conclui destacando que nele estão todos os preceitos que regem a vida. Na verdade, ele diz: Quem ouve essas minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem sábio que construiu sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, os rios transbordaram, os ventos sopraram e atingiram aquela casa e ela não caiu porque estava alicerçada na rocha. Então, considerarei quem ouve essas minhas palavras e não as pratica como um homem tolo que construiu sua casa na areia. Ele saiu da chuva e as enchentes vieram, e os ventos sopraram e bateram naquela casa, e ela se arruinou, e grande foi sua queda 1 . Ele não só disse: quem escuta minhas palavras, mas acrescentou: quem escuta estas minhas palavras. Por isso, creio eu, as palavras que proferiu em pé na montanha educam a vida de quem pretende vivê-la de forma tão eficaz que é comparada com a de quem constrói na rocha. Expressei esse pensamento de modo que parece que o discurso está completo com todas as normas pelas quais a vida cristã é regulada.

Exaltação a Santa Cruz

Da Cruz, Nosso Pai Santo Agostinho nos disse: “Na largura vejo as boas obras de caridade; no comprimento, a perseverança até o fim; na altura, a esperança dos prêmios celestiais; na profundidade, os profundos juízos de Deus, donde que esta graça vem aos homens. Acostumo aplicar este sentido ao Sacramento da Cruz” (Da Cruz, Nosso Pai Santo Agostinho nos disse: “Na largura vejo as boas obras de caridade; no comprimento, a perseverança até o fim; na altura, a esperança dos prêmios celestiais; na profundidade, os profundos juízos de Deus, donde que esta graça vêm aos homens. Acostumo aplicar este sentido ao Sacramento da Cruz” (Carta 151,2)… Deixemos que o Mistério da Cruz abarque toda a nossa vida, para que o Mistério da Ressurreição coroe também nossa existência!

Santo Agostinho, Hoje

O ser humano de hoje pode encontrar em Santo Agostinho uma resposta a seus problemas. Muitos se encontram desorientados ante as promessas de um progresso e modernidade que não satisfaz a sede do Transcendente.É impressionante em nossos dias o interesse que as obras de Agostinho de Hipona vem despertando na juventude estudiosa, até mesmo de outras religiões

Santa Mônica por Santo Agostinho

Buscávamos um lugar onde nos pudéssemos instalar mais comodamente para te servir e juntos rumávamos para a África quando, chegando a Óstia, na foz do Tibre, faleceu minha mãe. Muitas coisas passo em silêncio, porque tenho pressa. Recebe minhas confissões e ações de graças, meu Deus, pelas inúmeras bondades que não menciono aqui. Mas não quero calar o que brota de minha alma a respeito desta tua serva, que me gerou na carne para a luz temporal, e no coração para a luz eterna. Não referirei suas qualidades, nem a si mesma se havia educado. Foste tu quem a educaste, nem seu pai, nem sua mãe sabiam o que viriam a ser aquela a quem geraram. A disciplina de teu Cristo e a doutrina de teu Filho único educaram-na em teu temor a Deus em uma família fiel, uma digna membra de tua Igreja.

Assunção de Nossa Senhora por Santo Agostinho

 

 

Para entender o que tenho que responder às perguntas sobre a resolução temporal e a perene Assunção da Virgem e Mãe do Senhor, a ti, Deus Pai Todo-Poderoso, que manda as nuvens e chove, que toca as montanhas e fumegam, que Você ara a terra e ela germina, eu te imploro com um voto suplicante que me ordene o que vou dizer, me revele o que vou fazer conhecido e me ilumine para falar, porque é para mim venerável e para meu espírito muito digno de reverência falar, Senhor , de sua mãe.

Tarde te amei

“Et ecce intus eras et ego foris et ibi te quaerebam, et in ista formosa quae fecisti deformis irruebam…”,

Transfiguração do Senhor (Mateus 17:1-13,Lucas 9:28-36)

A Transfiguração do Senhor é celebrada na Igreja oriental desde o século V, fixada em seu calendário solene como uma das grandes festas litúrgicas em honra de Nosso Senhor Jesus Cristo, e celebra-se em 06 de agosto. Essa data é celebrada com comemorações populares no ocidente, como Bom Jesus (com várias denominações), Santo Cristo, Santíssimo Salvador, Salvador do Mundo, e tantas outras invocações. Foi nessa data significativa que voltou para a casa do Pai, São Papa Paulo VI, A cerimônia de beatificação foi realizada em 19 de outubro de 2014, na Praça de São Pedro, presidida pelo Papa Francisco, com a presença do Papa Emérito Bento XVI

Cardeal Orani João Tempesta Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)

São João Batista por Santo Agostinho

São João Batista, foi tão grande entre outros homens que recebeu o testemunho de Cristo, nosso Senhor: Dos nascidos de mulher, ninguém jamais foi maior que João Batista… Pela leitura do santo Evangelho, ouvimos como ele foi prodigiosamente concebido, quando não havia esperança, e como seu nascimento teve o alto testemunho do Espírito Santo. Seu pai ficou mudo por falta de fé, pois ele não acreditou no anúncio do anjo; a voz voltou ao nascimento do filho 2. O grande e profundo mistério deste grande homem é difícil de explicar, difícil de penetrar de maneira digna. Mas hoje essa é a sua festa, e este é o tópico que você deve e também deseja ser ilustrado. Lidaremos com o mistério desse homem na medida de nossa força e como Deus nos dará como um presente

Corpus Christi

Conforme escutamos, ao ser lido o santo Evangelho, o Senhor Jesus Cristo exortou a comer sua carne e a beber seu sangue, com a promessa da vida eterna. Nem todos os que escutastes essas palavras entendestes ainda. Os que sois batizados e fiéis sabeis, de fato, o que ele disse. Por outro lado, os que dentre vós são ainda chamados de catecúmenos ou ouvintes, puderam ouvir o que se lia, mas acaso o entendem? Logo, nossa palavra dirige-se a ambos.

O CREDO

Creio em Deus Pai Todo Poderoso, criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo seu único filho, nosso Senhor que foi concebido, pelo poder do Espírito Santo, nasceu da virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu a mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia subiu aos céus e está sentado a direita de Deus pai todo poderoso donde há de vir e julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne e na vida eterna. Amém.